Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Meus luares



Luas que se sucedem
nas sombras do tempo
acendem as noites
e as límpidas madrugadas

Caminhante das vias estrelares,
assisto ocasos nos vinhedos
misturados ao brilho
da rainha celeste,
eterna fonte de poesia

És meu descanso
nos caminhos turvos
das noites de azeviche,
como parte do mistério ceifado
brilhando muda na solidão


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 02/02/10
Código do Texto: T2064534

Um comentário:

Sonhadora disse...

Lindissimo poema.

És meu descanso
nos caminhos turvos
das noites de azeviche,
como parte do mistério ceifado
brilhando muda na solidão

adorei

Beijinhos
Sonhadora